Alguém.

É tão estranho escrever sobre você mesmo, é como poder se ver em tempo real e não ter ideia do que irá acontecer. Um dia me perguntaram como eu queria ser lembrado quando viesse a falecer, várias coisas me passaram na cabeça naquele momento, e acabei respondendo o que eu vivia no momento, pois ainda não tinha criado pontes o suficientes para aguentar e interligar os meus sonhos, sentimentos e planos, não só para mim, mas para todos.  Na verdade, não sou muito diferente dos rapazes da minha idade. Quero muito viver um grande amor, construir uma carreira profissional, conquistar muitas coisas, ver minha família feliz e me satisfazer em tudo o que eu fizer. E talvez esse seja o grande problema que todos têm que enfrentar: satisfação, felicidade, vida.  Tenho medo de construir uma vida perfeita, com base no que a sociedade diz, e no final da minha vida chorar amargamente por ter vivido errado, por simplesmente ter desperdiçado a minha vida.  Mas de uma coisa sabemos, que não entendemos nada, por mais que nos esforcemos e acreditarmos que sabemos de tudo e sabemos lidar com todas as coisas, descobrimos que não passamos de uma criança ingênua, que está perdida no seu mundo de fantasia e ilusão. Pois precisamos de Deus e estamos sujeitos à boa, perfeita e agradável vontade dele, onde nos surpreende e nos ensina que aquilo que buscávamos, não era o correto.  Acho que consegui descrever um pouco do que acontece aqui, dentro de mim. Felizmente ou Infelizmente, esse sou eu.

Deixe um comentário. Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s